sábado, 30 de outubro de 2010

VEREADOR RENUNCIA EM ANALÂNDIA - RECORD NEWS

QUEM MATOU NALIN???

Esta pergunta não é mais uma cena de novela das 20 da Globo não. É um fato que há quase um mês vem assombrando os moradores da pequena Analândia.
Analândia, essa que cresceu nessas últimas semanas e se mostrou forte e guerreira, mesmo diante do medo e das pressões.
Mas a resposta a essa pergunta todos nós sabemos. Quem matou Nalin foi a péssima administração pública atual, que não garantiu a segurança prometida durante sua campanha, que não trouxe qualidade de vida à população analandense, que se preocupou apenas com picuinhas políticas ao invés de aceitar a ajuda de pessoas interessadas no crescimento de Analândia. Preocupada em esconder suas irregularidades, a atual administração deixou de lado o controle dessa situação.
São características da má gestão a pressão sobre os funcionários, lançamento de bomba contra vereador, além de um assassinato brutal, a perseguição política a organizações sociais e às pessoas que atuam com o único intuito de fazer Analândia crescer. Crescer não apenas na coragem, na determinação, na luta por uma Analândia melhor todos; mas sim crescer na segurança, no bem-estar do povo, no aspecto econômico, no desenvolvimento da nossa cidade. Crescer também na politização, na informação, na verdade e na Justiça.
A morte do Nalin só demonstrou como a segurança do nosso município é frágil, quase inexistente. Mostrou como estamos expostos à violência. Pagamos nossos impostos, contribuímos para o desenvolvimento da nossa cidade e o que temos em troca? Um assassinato brutal, perseguições, medo e insegurança. O que levou a este estado de coisas foi a impunidade. Tivessem as autoridades tomado providências enérgicas quando anos atrás atiraram num vereador na saída da cidade, quando atiraram num adolescente em canavial e tantos outros crimes até agora impunes, talvez a situação não tivesse chegado a esse ponto.
Por isso afirmo com toda certeza, quem matou o Nalin foi a péssima administração municipal atual, que foi e continua sendo omissa com a segurança pública da nossa cidade. Agora o que resta saber é até quando isso continuará assim, até termos mais uma vítima???

MP DECIDE INVESTIGAR AMEAÇAS A POLÍTICOS EM ANALÂNDIA/SP

Matéria exibida pela Rede TV News dia 29/10.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Rede Tv News - Vereador Rodrigo Balerini sofre ameças por telefone.

Disponibilização: Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010 Diário da Justiça Eletrônico - Caderno Judicial - 2ª Instância São Paulo, Ano IV - Edição 824 753

Nº 990.10.428861-4 - Termo Circunstanciado - Rio Claro - Averiguado: Luiz Antonio Aparecido Garbuio (prefeito do Municipio de Analândia) - Averiguado: Cleiton Goes Junior - Averiguado: Jose Roberto Perin - Vistos Trata´se de procedimento apuratório em Termo Circunstanciado, instaurado pela Delegacia de Polícia de Rio Claro, mediante Boletim de Ocorrência registrado por VALTER LUIS DE OLIVEIRA CARDOSO, sem a requisição deste Egrégio Tribunal de Justiça. Refere-se o procedimento investigatório à “notitia criminis” reportando à prática de crime, em tese, de lesão corporal e ameaça. Imputa-se o fato ilícito ao atual Prefeito Municipal de Analândia, Sr. LUIS ANTONIO APARECIDO GARBUIO, ao ex prefeito, Sr. JOSÉ ROBERTO PERIN e a C LEITON GOES JÚNIOR. Segundo narrou o ofendido, é funcionário público municipal e teria sido vítima de lesão corporal e ameaça nas dependências da Prefeitura Municipal porque, aos 02.10.2008, se atrasou em 10 minutos para chegar ao local de trabalho, e quando lá chegou, encontrou os investigados que passaram a agredi-lo com socos e empurrões e a articular ameaças. Remetidos os autos ao MM. Juízo de Direito do Foro Distrital de Itirapina, foram os mesmos encaminhados a este Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em razão da competência decorrente do foro privativo por prerrogativa de função. Assim, dê-se vista à douta Procuradoria Geral de Justiça para sua apreciação. São Paulo, 23 de setembro de 2010. (a)

Des. Amado de Faria - Relator. - Magistrado(a) - João Mendes - Sala 1401/1403/1405

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

LEI FICHA LIMPA VALE PRA TODOS OS CASOS SEMELHANTES

Lei vale para todos que renunciaram para fugir da cassação


Ministro Lewandowski defende que decisão que confirmou a validade da Ficha Limpa seja aplicada em todos os casos semelhantes





Presidente do TSE, Ricardo Lewandowski votou a favor da aplicação imediata da lei da Ficha Limpa
Brasília – O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou hoje (28) que a decisão da Suprema Corte sobre a Lei da Ficha Limpa é válida para todos os casos de políticos que renunciaram ao mandato para fugir de processo de cassação.
Ontem (27), ao analisar recurso de Jader Barbalho (PMDB-PA), segundo colocado na eleição para senador no estado, o STF decidiu que a Lei poderá ser aplicada na eleição deste ano.
No entendimento do ministro, o recurso de Barbalho é idêntico ao apresentado em setembro pelo então candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC). Na época, o julgamento do recurso contra a impugnação da candidatura de Roriz terminou empatado em 5 a 5.Ontem (27), ao analisar recurso de Jader Barbalho (PMDB-PA), segundo colocado na eleição para senador no estado, o STF decidiu que a Lei poderá ser aplicada na eleição deste ano.
No início da análise, os ministros aprovaram a repercussão geral sobre o tema, aplicando, com isso, a decisão a todos os outros casos similares.
“A meu ver, a lei vale. No caso Roriz, o tribunal reconheceu a repercussão geral do tema, e a questão julgada ontem foi exatamente idêntica. Todos os demais casos terão essa mesma solução”, disse.
Lewandowski ainda ressaltou que o caso de Valdemar Costa Neto (PP-SP) é diferente do de Jader Barbalho e Joaquim Roriz, apesar de envolver também renúncia de parlamentar. Costa Neto renunciou ao mandato de deputado federal em 2005, depois de ser acusado de envolvimento no caso do mensalão.
Entretanto, o entendimento do Tribunal Superior Eleitoral foi o de que, como Valdemar Costa Neto renunciou antes da abertura de processo ou de representação contra ele, não poderia ser aplicada a Lei da Ficha Limpa nesse caso.


quarta-feira, 27 de outubro de 2010

EPTV - Polícia prende um dos suspeitos de matar vereador há 18 dias

Com ele, polícia apreendeu armas descritas por víuva da vítima

27/10/2010 - 18:43

EPTV

A polícia de Rio Claro prendeu um dos homens suspeitos de ter assassinado o vereador Evaldo José Nalim, há 18 dias em Analândia, região Central do Estado de São Paulo.

O homem de 26 anos, cuja identidade não foi divulgada, está preso em Itirapina por porte ilegal de arma. Com ele, a polícia encontrou dois revólveres calibre 38 cano longo, sendo um cromado. As características são, segundo a polícia, parecidas com a descrição feita pela viúva do vereador, que presenciou o crime.

A polícia chegou até o suspeito porque o nome dele estava uma lista de contatos apreendida com traficantes, durante uma operação de combate às drogas. Na casa do rapaz, no Jardim Guanabara, os policiais encontraram as armas.

O delegado da seccional de Rio Claro, Roberto José Daher, espera o resultado da perícia para saber se as balas que mataram o vereador saíram das armas. Se for comprovado, o suspeito será indiciado pelo crime.

Nalin, que também era escrivão de polícia, foi morto com sete tiros na noite do dia 9 de outubro em sua casa no Centro de Analândia. Ele também vinha recebendo ameaças. Em um áudio gravado durante uma sessão da Câmara, o vereador diz que uma delas foi feita pelo ex-prefeito da cidade e atual chefe de gabinete, José Roberto Perin.

Na gravação, ele acusa Perin de persegui-lo. “Está me ameaçando. Tendo em vista as perseguições que ele está fazendo com relação a minha pessoa, tentando me transferir de Analândia”, dizia um trecho. Perin negou todas as acusações.

Nalin tinha um pedido de transferência feito pela prefeitura ao delegado seccional de Rio Claro. O vereador, que estava no primeiro mandato, questionou a prestação de contas da prefeitura, em 2008. Ele pedia à Presidência da Câmara que as contas passassem por auditoria, além de investigar outros indícios de irregularidades.

O prefeito Luizinho Garbuio alega que só fez o pedido por causa de reclamações de alguns moradores. “A população me procurou dizendo que estava sendo mal atendida na delegacia por ele. Eu pedi a transferência e não fiz nada escondido”, disse.

Investigação

No dia 13 de outubro, a Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o assassinato. Ao todo, 10 testemunhas já foram ouvidas. A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito, mas, se o delegado achar necessário, o prazo pode ser prorrogado.

A polícia já sabe que os dois criminosos que atiraram no vereador não eram da cidade, mas eles ainda não foram identificados. “Tudo leva a crer que o fato dele ser policial não interferiu no cometimento do crime. Foi de ordem política ou pessoal”, explicou o delegado que investiga o caso, Roberto Daher.

Mais ameaças

O vereador João Sodeli assumiu a presidência da Câmara Municipal de Analândia, na noite de terça-feira (27), após o vereador Leandro Santárpio renunciar aos cargos por estar sofrendo ameaças.

Na segunda-feira (18), uma bomba caseira explodiu perto da sala onde ele trabalhava na Casa da Agricultura. Além das ameças, Santárpio disse que a renuncia foi motivada por perseguição política e também por pressão da família, que temia por sua segurança. Quando foi reeleito, ele era da base do atual governo, mas nos últimos meses estava atuando com a oposição.

O vereador Rodrigo Balerini disse que também está sofrendo ameaças. Na segunda-feira (25), ele recebeu um telefonema anônimo dizendo que estava em uma lista negra. “Já venho sofrendo ameaças há algum tempo, eu espero a participação efetiva da polícia. Analândia está um caos, não consigo mais viver tranquilo”, disse.

Balerini gravou a ligação que recebeu no telefone celular. “Fiquei sabendo que muita coisa ruim vai acontecer por aí. Tô sabendo que existe uma lista negra. Eu só queria te dizer que você precisa tomar cuidado, né? Você é o próximo da lista”.

A polícia não descarta uma possível ligação entre o assassinato do vereador e as ameaças sofridas pelos outros.


Chefe da Câmara renuncia após ameaças em Analândia-SP

27 de outubro de 2010

- + José Maria Tomazela SOROCABA - O Estado de S.Paulo

O presidente da Câmara Municipal de Analândia, Leandro Eduardo Santarpio (DEM), renunciou ontem ao cargo e ao mandato de vereador, ampliando a crise política na cidade paulista. Ele disse que se afastava para preservar sua integridade e de sua família.

Na semana passada, Santarpio denunciou ao Estado estar sendo ameaçado pelo grupo ligado à administração municipal. Ele cobrava o esclarecimento da morte do vereador Evaldo José Nalin (PSDB), executado com sete tiros dentro de casa por dois homens, que chegaram numa moto, no último dia 10. O presidente da Câmara também havia protocolado no Ministério Público um pedido de investigação nas contas da prefeitura.

Na sessão de segunda-feira, o vereador ocupou a tribuna para denunciar, em tom de desabafo, que as ameaças continuavam. "Não estou aguentando. São ligações anônimas, cartinhas, recados mandados por outros. Agem no psicológico e no emocional."

Na semana passada, uma bomba caseira explodiu perto de onde trabalhava. Ontem, ele disse que preferia não falar sobre os motivos da saída. "Se falo mais, não vão deixar minha família em paz."

Vereador em segundo mandato, casado, pai de um filho de 2 anos, Santarpio é servidor concursado e vai se afastar também da função pública. "Aqui tem uma política suja, rasteira e sem escrúpulos. Vou fazer outra coisa e só volto quando esse quadro mudar."

Para o diretor Vanderlei Vivaldini Junior, da Associação os Amigos de Analândia (Amasa), com a saída do vereador, a administração passa a ter "controle total" sobre o Legislativo. "Depois da execução do vereador Nalin, a oposição tem outra grande baixa com a saída do Santarpio, pois os dois vereadores que assumiram são da situação."

A vaga será ocupada pelo suplente João Sodelli (DEM), ligado ao grupo do ex-prefeito e atual chefe de gabinete José Roberto Perin. De acordo com a Amasa, Perin controlaria a política local há 18 anos, desde seu primeiro mandato.

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual investigam o assassinato de Nalin, mas até ontem ninguém tinha sido preso.







Posse do Vereador João Sodeli e matéria sobre a renúncia de Leandro Santárpio

Motivado por ameaças e perseguições política Leandro Santárpio renuncia.
Quem assume a presidência da Câmara é Luiz Fernando Carvalho (Nando) e em seu lugar como vereador suplente quem assume como vereador o João Sodelli. Esperamos que o João Sodelli assuma e dê continuidade aos trabalhos do Leandro, com a mesma honestidade, dignidade e respeito com o povo de Analândia.



MANIFESTO EM DEFESA DA DEMOCRACIA

As vésperas do segundo turno das eleições de 2010 vale a pena assistir esse vídeo e çembrar que diante de qualquer situação a decisão de mudança está em nossas mãos é só  votar consciente!
Domingo é o segundo turno da eleição presidencial de 2010 não deixem de exercer seu direito de cidadão e de democracia.


terça-feira, 26 de outubro de 2010

PRESIDENTE DA CÂMARA DE ANALÂNDIA RENUNCIA APÓS AMEAÇAS E PRESSÃO POLÍTICA

Perseguido, ameaçado, Presidente da Câmara de Analândia desabafa: "Ligações anônimas, cartinhas, recados mandados por outros, denegrindo a minha imagem... eles agem no psicológico e com o emocional, infelizmente eu sou também uma pessoa ser humana como todos aqui e meu psicológico está abalado!"
Há algum tempo, desde que demonstrou que não assumiu um cargo político para se beneficiar de status ou para se apropriar do bem público, o Presidente da Câmara de Analândia Leandro Santárpio vem sofrendo perseguições, ameaças e atentados como a bomba que foi lançada em sua sala na última segunda-feira (18/10). Ontem (25/10) na sessão o presidente da câmara desabafou e pediu para que ninguém desanime, que continuemos com a luta e que ele continuará ajudando mas não mais como agente político.
Com a sua renúncia, mais uma vez quem paga é Analândia vítima de uma administração pública ineficiente e egoísta!
Preocupados apenas em se manter no poder a qualquer preço demonstram o seu real interesse que é usurpar os direitos dos cidadãos e se apropriarem indevidamente do que é público.
Se alguém é dono de Analândia é o povo! E esse não permitirá que essa situação permaneça.
Podemos ter perdido um guerreiro dentro da câmara, mas não perdemos a força e tão pouco as pessoas de bem que continuam e continuarão a lutar pelo bem da nossa cidade!
A ditadura está chegando ao fim! E o povo, amparado pela justiça continuará na luta pela libertação da nossa cidade e do nosso povo! Pois o povo de Analândia é guerreiro e tem a força e a coragem para seguir em frente com justiça, honestidade e dignidade!
Agradecemos ao Leandro pelo apoio e contamos com você nessa luta!




domingo, 24 de outubro de 2010

CRIMES LEVAM MEDO À PACATA ANALÂNDIA - SP

Dessa vez uma matéria de um jornal sério, que não tem medo de falar a verdade e que deu uma atenção especial ao problema da nossa cidade, confiram a matéria do Jornal O Estado de São Paulo

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Queremos um Serviço de proteção ao cidadão

Há muitos anos o cidadão Analandense vem sendo enganado, negam ao povo justiça e os serviços prestados pelos agentes públicos são de péssima qualidade, um verdadeiro estelionato eleitoral pois prometem e não cumprem e ainda trabalham contra o povo e com dinheiro do povo.
O caso do Beto Perim,  que por três mandatos em Analândia esteve como prefeito, sendo que já no primeiro fez grande desfalque nos cofre públicos, como é o caso do show do gera samba que custou  R$ 320.000 atualizados, e nunca aconteceu e está no MP há 14 anos sem resposta alguma.
Os cidadãos estão denunciando e há dois anos estamos com promessas que tudo irá ser apurado, a Dra Natália, trabalhou um pouco disse que iria agir e foi transferida, depois veio o Erikson,que um mês veio até Analândia e foi para outro lugar, veio o Fernando disse que iria agir, garantiu que o cidadão tem direitos e mais alguns meses e nada, ele também foi transferido.
Agora temos dois promotores, tudo indica que irão agir, salvar os cidadãos do crime organizado de nossa cidade, mas iremos esperar mais 1 ano, de tanto esperar estamos ficando até descrentes com a justiça.
Os Delegados, há mais de dez anos vem  tomando depoimentos e mais depoimentos e até agora nada, agora parece que irão agir, vamos esperar mais um ano? O arquivo da prefeitura foi queimado criminosamente, nada foi feito e agora em 2010, 13 anos depois todos os documentos da prefeitura estão no mesmo arquivo, que ninguém sabe onde fica, todas as prestações de contas  que deveriam estar na câmara e não estão, sabe lá onde estão, é só dizer que pegou fogo e tudo bem, acabam-se todas as provas, vamos esperar para ver? Nem cheiro de gasolina, vai ter pois o arquivo é virtual, ninguém sabe onde fica.
O caso é: discurso e mais discurso, mas nada de ação, parece que não querem resolver nada.
O cidadão paga mais de 50%  de impostos e sofre ameaças para calar, e dia 9 constatamos que uma pessoa foi morta pois não se calava.
Mais uma situação importante para ser ressaltada, na atual administração da nossa cidade onde está a segurança? Um vereador é morto brutalmente, uma bomba é jogada na sala do presidente da câmara, fora todas as ameaças e intimidações que nosso povo vem sofrendo sem qualquer tipo de consideração da justiça ou das autoridades polícias.
E o nosso prefeito o que diz a respeito disso? Está mais preocupado em se defender de acusações que nem foram feitas do que tomar providências pra assegurar a segurança do povo. Até quando Sr. Prefeito o senhor ficará sentado assistindo tudo de camarote sem tomar as providências que lhe cabe?
Até quando vai deixar que seu assessor comande sem qualquer atitude digna e responsável?
Está passado da hora de garantir e cumpri algo prometido em sua campanha, SEGURANÇA e TRABALHO PARA O POVO!
Queremos atitude e justiça já! Não ficaremos calados diante dessa situação!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Rede TV , Pequena cidade do interior paulista vive dias de medo e ameaças





http://www.redetv.com.br/Video.aspx?52,15,144597,Jornalismo,RedeTV-News,Vereador-e-brutalmente-assassinado-em-Analandia-SP

Assista a matéria completa sobre a morte do Vereador Nalin feita pela Rede TV

A VOZ DE ANALÂNDIA SE CALOU!

Hoje algumas pessoas notaram que o blog A voz de Analândia saiu do ar, era um canal que prometia imparcialidade e que dizia que não teria ofensas pessoais, mas não foi o que todos viram.
Sem  popularidade o blog sucumbiu as próprias infamias que pregava, denegria pessoas e aos poucos declarou-se como uma farsa, não era a voz da cidade, mas sim a voz de quem queria escravizar e manipular a cidade, criando intrigas e ofendendo as pessoas.
O Blog A Voz de Analândia  nada mais era do que um blog calunioso, desmoralizador, manipulador que só mostrava as benfeitorias da atual administração e denegria a imagem do povo, da Ong e do blog Unidos Por Analândia.
Deixamos bem claro que não temos o menor interesse em desmoralizar qualquer pessoa, apenas queremos que os fatos sejam mostrados com verdade e que realmente possam dar voz ao povo de Analândia.
Povo esse, que hoje vive um momento delicado, mas novo, onde não aceita mais a impunidade e corrupção que por muitos anos se arrastou e arrasou a nossa cidade.
O Blog Unidos Por Analândia agradece a todos pela colaboração, pela coragem e comprometimento com a verdade e se coloca a disposição do bem e do desenvolvimento de Analândia.

SESSÃO DA CÂMARA DE ANALÂNDIA DO DIA 19/10/2010

A primeira sessão da câmara de Analândia após o assassinato do vereador Nalin foi marcada pela posse do novo vereador Diego (PP) e pelo protesto da população.
O ex-prefeito Beto Perin não compareceu a sessão e o povo não aceitou essa atitude e se retirou do recinto quando a secretária da educação assumiu  a vez de falar no lugar de Beto Perin.
O povo considerou um desrespeito a atitude do ex-prefeito em relação a população, ao vereador Nalin e também ao novo vereador Diego, uma vez que Beto Perin sempre fez questão de participar da Tribuna Livre.




























Protesto em Analândia na Câmara Municipal - Vídeo - EPTV

video

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Mais uma vez o Habeas Corpus foi Negado a Beto Perin


Mais uma vez a justiça negou o pedido do ex-prefeito Beto Perin de Habeas Corpus, pedido referente ao processo de falsificação de holerites e crime contra a fé pública, crime de falsidade ideológica, que será julgado no dia 18/11/2010.

O fato curioso é que o Habeas Corpus só é pedido quando se tem a prisão decretada.
Por que será que ele insiste tanto em pedir Habeas Corpus, entrar com recursos contra a negativa???
O que ele teme???




Processo:
990.10.348196-8 Julgado
Classe:
Habeas Corpus / DIREITO PENAL - Crimes contra a Fé Pública - Falsidade ideológica
Área: Criminal
Assunto:
DIREITO PENAL - Crimes contra a Fé Pública - Falsidade ideológica
Origem:
Comarca de Rio Claro / Fórum de Itirapina / Vara Única
Números de origem:
283.01.2009.003730-9/000000-000
Distribuição:
16ª Câmara de Direito Criminal
Relator:
BORGES PEREIRA
Volume / Apenso:
1 / 0
Outros números:
2333/2009
Última carga:
Origem: Gabinete do Desembargador / Borges Pereira.  Remessa: 07/10/2010
Destino: Serviço de Processamento de Grupos/Câmaras / SJ 5.8.2 - Seção de Proces. da 16ª Câmara de Dir. Criminal.  Recebimento: 08/10/2010

Apensos / Vinculados
Não há processos apensos ou vinculados para este processo.
Números de 1ª Instância
Não há números de 1ª instância para este processo.

Partes do Processo
Paciente:  Jose Roberto Perin
Advogado: Victor Roncatto Piovezan 
Impetrante:  Victor Roncatto Piovezan
Co-Réu:  Angela Maria Romeiro Vicente

Movimentações
Data Movimento
19/10/2010 Habeas corpus
19/10/2010 Julgado
Denegaram a ordem. V. U.
15/10/2010 Publicado em
Disponibilizado em 14/10/2010 Tipo de publicação: Próximos Julgados Número do Diário Eletrônico: 814
13/10/2010 Inclusão em pauta
Para 19/10/2010
08/10/2010 Recebido os Autos à Mesa
Subprocessos e Recursos
Não há subprocessos ou recursos vinculados a este processo.
Composição do Julgamento
Participação Magistrado
Relator Borges Pereira (12892)
2º Juiz Newton Neves 
3º Juiz Almeida Toledo 
Petições diversas
Data Tipo
27/08/2010 Juiz Presta Informações Solicitadas
20/09/2010 Juiz Presta Informações Solicitadas
Julgamentos
Data Situação do julgamento Decisão
19/10/2010 Julgado Denegaram a ordem. V. U. 


Observação: O verdadeiro significado de "DENEGARAM A ORDEM. V.U." é: Conheceram em parte a impetração, ou seja, foi analisado o pedido. Na parte analisada do pedido, este foi negado (improvido, denegado) por unânimidade,  ou seja, o pedido foi negado por unanimidade!!!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Hoje é dia de Sessão na Câmara dos Vereadores de Analândia

A partir das 19:00 hs teremos sessão na câmara dos vereadores de Analândia, será a primeira sessão sem o Edil Evaldo José Nalin, assassinado dia 9.

Vamos todos na sessão, esperamos que todos os  vereadores e o Diego que assumirá o lugar do Nalin, se comprometam com o povo de Analândia, e que trabalhem em pról de nossa cidade.
Os dias se passam em Analândia e o povo a cada dia se envolve mais com os problemas da cidade, o povo de Analândia quer seriedade e justiça , chega de submissão e corrupção.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Bomba caseira é jogada em frente à Casa da Agricultura

Vereador que trabalhava no local registrou boletim de ocorrência por ameaça


18/10/2010 - EPTV





Uma bomba caseira foi jogada em frente à Casa da Agricultura de Analândia, na manhã desta segunda-feira (18). No local, estava o presidente da Câmara de Vereadores, Leandro Santárpio.
Segundo a Polícia Militar, o artefato estourou na rua e ninguém ficou ferido. Santárpio, que trabalhava no momento do atentado, registrou um boletim de ocorrência por ameaça.
No sábado (9), o vereador Evaldo Nalim foi morto com sete tiros quando assistia televisão em sua casa no centro. As suspeitas são de que a morte tenha sido por motivação política. A polícia investiga os dois casos, mas até agora ninguém foi preso.

domingo, 17 de outubro de 2010

Administração de Analândia se contradiz e se desvia de suas verdadeiras funções!

Analândia é uma pequena cidade no centro do Estado de São Paulo, mas com problemas sérios e  indignos de existir no estado de maior desenvolvimento e a arrecadação da União.
A administração da cidade a cada dia se desvia de suas funções, esquece de seu papel  e tenta interferir no destino da cidade, interfere na função fiscalizadora da câmara, ameaça, palpita,  tenta aprovar e desaprovar instituições e atitudes de cidadãos com direitos garantidos pela constituição federal, lei máxima do Brasil.
O que está acontecendo em Analândia é o reflexo da falência das instituições que deveriam manter a ordem e o que fazem na verdade é uma tremenda desordem!
O sistema político atual de nossa cidade resulta de uma cultura que facilita agir "errado" e tolera a transgressão, a impunidade que atrasa a cidade. A tentativa desesperada em dizer que as contas do executivo de 2008  foi aprovada, recorrem ao  velho  artifício  " uma mentira dita muitas vezes se torna verdade " (dita por Goebbels, monstruoso e fanático ministro da Propaganda de Adolf Hitler)  mas as contas  não estão corretas tanto que o saudoso Edil Nalin pediu auditoria nas contas em oficio registrado e lido na última sessão em que ele esteve. As contas de 2008 não estavam na casa para apreciação, o que já apresenta grande ilegalidade e também foi alvo de mandado de segurança da câmara contra a prefeitura. O caso da pseudo aprovação de  contas não livra seu autores  das punições por seus delitos,  lhe dá sim mais impunidade e mais tempo para continuar transgredindo a lei, e o fato de ver seu autor na prefeitura já é uma enorme transgressão, pois quem deveria estar falando seria o prefeito que também não mandou as contas de 2009 para a câmara e a administração não deveria se envolver em casos fora de suas funções, taís como frequentar a câmara e fazer pressões ilegais nos vereadores que tentam fiscalizar e cumprir seus papeis.
O caso do ex-prefeito dentro da prefeitura esta atrapalhando qualquer investigação e já o torna muito suspeito, pois ele sinaliza em suas ações medo de ser fiscalizado e dá fortes indícios de irregularidades, além é claro de tentar inibir pessoalmente qualquer ato fiscalizador.
A administração municipal disse ser a favor da Ong e dos meios de comunicação, outra mentira pois a administração não preza pela transparência, sendo que não  disponibiliza na câmara a sua prestação de contas, para ser  apreciada por qualquer cidadão, sendo que desde a primeira reunião da Ong Amasa na Igreja matriz os membros da Ong Amasa são ameaçados e perseguidos  , um assessor da administração até disse a Sonia Dotta então presidente da Amasa,  que a mandaria embora da cidade, ela e todos que assinaram a ação popular, fato que está na justiça e gerou processo contra  este  assessor que não sabe fazer outra coisa na vida, a não ser viver da prefeitura, ameçando as pessoas.
Em Analândia quem pensar em exercer seu papel de cidadão será perseguido, pois a administração não pensa na lei, suas ações são a margem da lei e da ética. Mas isso não impedirá que a Ong e muitos cidadãos continuem atuando dentro da lei e em prol de uma administração pública melhor.
Na mesma matéria ao  Jornal Regional a administração diz que faz parte da atuação de um vereador fiscalizar o executivo, mas por que será que quando os vereadores dito de "oposição", Nalin, Adriano e Balerini,  ao solicitar informações ou tentar fiscalizar se deparam sempre com um "Não " dos vereadores dito do  prefeito?
O caso é que a atual administração está caindo em contradição, metendo os pés pelas mãos  e negando documentos comprobatórios de seus atos, negando a prestação de  contas o que irá dispertar mais investigações, colocando cada dia mais suspeitas sobre a real legalidade dos atos do Executivo de Analândia.
As pessoas de bem continuam seu trabalho,  independente de qualquer tipo de perseguição ou ameaça, pois estas estão agindo de acordo com a lei, de acordo com seu direito e dever de cidadão, cabe a justiça analisar até quando vai permitir que pessoas má intencionadas ajam como queiram sem seguir qualquer princípio ético, moral  e legal. O povo está de olho e a justiça será feita .

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

MP investiga 3 denúncias de vereador assassinado contra prefeitura

Outros 15 inquéritos que apuram irregularidades estão em aberto desde 2004





O Ministério Público (MP) investiga três denúncias feitas pelo vereador e escrivão de polícia Evaldo José Nalin, assassinado com sete tiros no sábado (9), em Analândia, relativas a possíveis irregularidades na atual administração do município.
As denúncias foram protocoladas no dia 13 de abril no MP de Itirapina. Segundo Nalin, a prefeitura aumentou a base de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em um valor acima do permitido.
O vereador citou como exemplo um terreno que, em 2009, tinha o valor venal de R$ 4.507 e neste ano passou para R$ 10 mil. Nalin apontou também falha no serviço de limpeza pública.
A terceira denúncia é sobre suspeita de fraude no concurso realizado em março pela Prefeitura de Analândia, para contratação de 45 funcionários em diversas áreas. “Informa que havia candidatos semi-analfabetos. Além de candidatos que tiveram pontuação maior, em relação a outros aprovados, e não conseguiram a vaga”, explicou o promotor Luiz Alberto Segalla Bevilacqua.
As denúncias feitas por ele estão sendo investigadas e a prefeitura já encaminhou explicações à Justiça. Dentro de 15 dias, o MP vai analisar os argumentos.
Apesar disso, existem 15 inquéritos em aberto desde 2004, que visam a investigação de irregularidades. “São problemas graves contra a prefeitura e serão levados a dois promotores de Justiça que darão andamento”, disse Bevilacqua.
Por telefone, o prefeito Luiz Garbuio confirmou que já respondeu aos questionamentos do MP e negou que a prefeitura tenha cometido as irregularidades denunciadas pelo vereador.
Ameaças
No sábado (9), Nalin levou sete tiros na cabeça quando assistia TV com a mulher na casa onde morava no centro. Uma das suspeitas da polícia é de que a morte tenha sido por motivação política.
Um áudio gravado durante uma sessão da Câmara de Vereadores, mostra o vereador acusando o ex-prefeito da cidade e atual chefe de gabinete, José Roberto Perin, de ameaças e perseguição.
Em entrevista à EPTV, Perin negou ter ameaçado o vereador. “Se fosse uma ameaça de fato, ele faria um boletim de ocorrência e entraria com uma ação judicial. Se for ver nas atas das sessões, existem discórdias, discussões, brigas políticas, mas nada pessoal”, disse.
Nalin tinha um pedido de transferência feito pela prefeitura ao delegado seccional de Rio Claro. O prefeito Luizinho Garbuio alega que só fez o pedido porque moradores reclamaram que estavam sendo mal atendidos.
Investigação
Na quarta-feira (13), a Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o assassinato. Ao todo, 10 testemunhas já foram ouvidas. As investigações devem ser concluídas em 30 dias.