terça-feira, 8 de março de 2011

ILUSÕES, VAIDADES E ESCRAVIDÃO.



A cegueira continua, e as mulas, cegamente, vão prestando os seus serviços escravos, mas, é claro! Tudo por amor.


A grande massa dos que se dizem sambistas, nunca estiveram na chamada cidade do samba, se tais o fizessem, talvez jamais tornassem os seus pés nas quadras das escolas; pois poderiam a partir daí, terem um momento que fosse de reflexão. É simplesmente impressionante ver a qualidade dos veículos dos carnavalescos nas vagas cativas do estacionamento, e é lamentável ver o final dos desfiles das escolas mais pobres, quando os coitados dos súditos, têm que sair pelas ruas da cidade, como verdadeiros escravos, empurrando gigantescos carros alegóricos; por estas cenas, vemos que a escravidão ainda não acabou, mas pelo menos, estes podem decidir se param ou continuam. Porém, nunca vimos um presidente de escola por a mão em nada, exceto é claro, na grande fortuna doada pelos patrocinadores, mas isto sequer precisa chegar aos ouvidos dos escravos, a final, tudo o que fazem, é por amor.
Além dos patrocínios individuais dos carros, ainda tem a grande doação dos governos: Dois milhões de reais por ano, não para todos, é claro, mas como noventa por cento do material é reaproveitado para o próximo ano, a diretoria carnavalesca agradece a contribuição.
Enquanto os pobres coitados mulos arrastam suas pesadas fantasias na Sapucaí, as redes de hotéis lhes deixam os sinceros agradecimentos pelo faturamento dos poucos dias que valem ouro. Mas é claro, isto não importa aos escravos, a final, é tudo por amor, e como pisariam na Sapucaí se não fosse desta forma, não importam quem ganhe pesados lucros sobre suas costas, a final, eles são os astros, o espetáculo, são os gladiadores que alegram a arena... bravo!!!
Será que algum destes empregados não remunerados já parou para pensar no porque de as redes de TV quase se matarem pelo direito da cobertura do carnaval? É claro que não, a final, o que importa, são astros, estarão no meio de uma grande massa, os DVD’s gravados irão para todo o mundo, e eles irão também, o que importa que os empresários da rede televisiva fiquem um pouquinho mais milionários, e que não lhes dêem nenhuma participação em seus lucros, a final são os astros, e o fazem por amor, somente por amor.
E assim como no carnaval, tal o é também nos clubes de futebol, onde os torcedores batem no peito e dizem o meu time, o meu clube, e assim a grande massa se reúne nos gigantescos estádios para pagarem os expressivos salários dos jogadores, que por sua vez não têm time nem clube, mas o que pagar mais está muito bom...
É isso aí, podem retirar o tronco, podem retirar as algemas e os chicotes, mas enquanto não houver entendimento haverá sempre escravos, e haverá sempre Senhores de Engenho. (O autor não é desconhecido, mas um ex-escravo).

Império Geração Jesus Cristo

10 comentários:

  1. Bélissimo comentário, reflete a veracidade nesse nosso país de exploradores e corruptos, mas, infelismente, a cultura e a educação do nosso povo, não consegue a devida visão e raciocínio para se rebelarem contra tudo isso e muito mais..., então, aceitam pacificamente a posição de servidão para terem um momento de fama, alimentando e conformando o seu próprio EGO.

    ResponderExcluir
  2. FUNCIONÁRIO MUNICIPAL.8 de março de 2011 14:56

    Aos nossos vereadores, sei que as cidades que pedem VERBAS para o CARNAVAL recebem ,essa verba é repassada pela SECRETÁRIA DA CULTURA: pergunto qual foi o VALOR E SE A PREFEITURA DE ANALÂNDIA PROVIDÊNCOU?

    ResponderExcluir
  3. História do 8 de março

    História do Dia Internacional da Mulher, significado do dia 8 de março, lutas femininas, importância da data e comemoração, conquistas das mulheres brasileiras, história da mulher no Brasil, participação política das mulheres, o papel da mulher na sociedade


    No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

    A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

    Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

    EM NOME DE DUAS GRANDES LIDERES; SONIA DOTTA E ZULEICA CANELLO MARCHIZELI PARABENIZO TODAS AS MULHERES PELO DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES.

    ResponderExcluir
  4. A satisfação que temos a respeito de verbas para o turismo em ANALÂNDIA é fantasma igual aos eleitores da cidade. Nossos responsáveis pela integridade físicas do cidadão em relação ao carnaval e segurança publica é levada com total descaso, e observando ao trabalho da policia, sem reforço com poucos policiais para fazer revezamento de turno e manter a saúde psicológica dos mesmos em plena ordem, quero ressaltar e prestigiar o trabalho do Sr. Andre nosso comandante, que fez o que pode com poucos policiais, ao povo analandense, parabéns Bamballa por ter enfrentado com raça e amor e colocar bateria da escola de samba na avenida, humilde Bamballa que, fizeram bonito por Analândia. Uma festa sem brigas e saudável para família , Analandenses se pondo atrás de seus direitos, o de ir e vir , parabéns Analândia você merece.

    ResponderExcluir
  5. Fiz parte de uma escola de Samba por 13 anos....e discordo da maior parte do autor do post....Talvez ele sim...nunca tenha posto os pés num barracão de escola de Samba....Esquece ele...que a maioria das fantasias são confeccionadas pelas...costureiras da comunidade...que assim ganham uma grana a mais...neste período...Esquece também...o movimento que estas escolas de samba...fazem junto ao comercio local...e a algumas industrias e comercio especializados...O barracão de uma escola de samba...ao meu ver...é o congraçamento de toda comunidade...para levar à avenida...o melhor que eles podem criar...Desenvolver um enredo ...e fazer alegorias e fantasia...requer sensibilidade...e muita dedicação...e é nas periferias..e nas mais pobres... comunidades...é que estão os grandes artistas ...na maioria anonimos...O desfile é o prêmio do seu trabalho.....Na bateria....os ensaios são exaustivos...e permite...crianças...mulheres...idosos....a participarem do coração da escola...É um trabalho que exige concentração....coordenação...e principalmente ....trabalho em equipe....Se começa pelos instrumentos mais simples...e assim vão galgando estagios mais avançados...Presenciei crianças no inicio....e que se tornaram adultos sempre...fiel a sua escola....Passando tambem para seus filhos essa experiencia gratificante...Ví varios jovens...abandonaram vicios de bebidas e drogas.....e ingressarem em uma escola de samba...que sempre deu oportunidades ...a quem quer trabalhar...e se divertir....Em Analandia não é diferente...Foi um enorme prazer...participar...e bem pouco... da Escola de Samba....da cidade....Seus itegrantes...e principalmente sua diretoria...não mediram esforços para mostrar ...que samba também é cultura....e que a cidade esta viva...Mostrar....que podemos...e sem grandes alardes.....Mostrar que a alegria não tem dono...e Mostraram principalmente ....aos céticos e desacreditados...que esta Escola também ensina...

    ResponderExcluir
  6. Roanldo e Evandra9 de março de 2011 14:13

    Seguindo o raciocínio do amigo Minhoco , acredito que nós da bateria, de inicio somos chamados de produtores de bagunça mas, na real, a criança que cresce sem um propósito ela tem uma forte tendência de seguir o rumo das drogas, do alcoolismo e talvez estar ai sendo um futuro criminoso, o amor já cultivado a mais de 20 anos, mostra nada mais que amizade e não vejo escravidão nisso, e sim esse amor do qual o autor desdenha e que é real e só entende quem já esteve neste lugar.

    ResponderExcluir
  7. Ao amigos que postaram o entendimento contraposto ao texto, estão com plena razão em seus raciocínios, mas, o autor do texto, pelo que entendí, faz menção e um alerta, para que os mais intusiasmados pelo carnaval no Brasil, não se tornem massa de manobra de uma diretoria elitizada com propósitos financeiros elevados enquanto a maioria se dedica apenas pelo amor, como os políticos fazem com a maioria do povo brasileiro. É lógico que carnaval é cultura e gera divisas nas diversas classes sociais, mas não resolve os problemas de pobreza nesse nosso país, muito pelo contrário, a dedicação pelo amor, os tornam inadimplentes sonhadores de um Brasil melhor.

    ResponderExcluir
  8. Vigi não quero nem entrar nesta polêmica, se tá pro cêis vai em frente.

    ResponderExcluir
  9. Não vamos resolver o problema do Brasil...tirando o futebol e o samba...Isso é cultural e precisa ser analisado e administrado com outros olhos...Aqui em Analandia...o desfile da nossa Escola de Samba...foi a resposta do povo ..a uma administração...cega ...que desconhece...e não se esforça para isso...sobre nossos anseios..projetos...e qualidade de vida...Sua participação...foi expontanea..e sem conotação politica...Mas para o bom entendedor fica a lição...Jamais se calará um povo que luta....que brinca...e que quer um futuro...E para finalizar...a verba para o turismo na cidade...segundo a LDO...É DE R$280.000,00 para 20ll...Isso dá quase 30.000 por mês...Para a Camara dos Vereadores. é R$500.000,00...e para o gabiente do prefeito mais de R$l.000.000,00....Isso sim é uma inadimplencia moral..

    ResponderExcluir
  10. Agradeço ao ex-vereador LEANDRO SANTÁRPIO pelo texto histórico do Dia Internacional da Mulher. Quisera que as mulheres líderes em Analândia se unissem em busca de fazer valer seus direitos previstos na Constituição do Brasil, ao menos! Conheço considerável número de mulheres corajosas, destemidas, fortes e sábias em Analândia. Se elas se unissem em prol do bem comum da população, certamente promoveriam importantes mudanças no Município...

    ResponderExcluir

Aqueles que desejarem citar nomes deverão se identificar, pois todos tem direito de defesa e de resposta.
Mas ressaltamos que comentários caluniosos, não serão publicados.
Aproveite este espaço que é seu, usando da melhor maneira!
O Blog Unidos Por Analândia é instrumento sério que busca a verdade e o bem da população Analandense abrindo esse espaço para manifestações e informações!!!