sábado, 28 de maio de 2011

Os órgãos públicos e a participação da sociedade no controle e fiscalização das políticas públicas educacionais


   

13/05/2011 às 08h01Um dos maiores problemas concernentes à educação pública brasileira é o desvio de recursos destinados ao setor devido à falta de fiscalização por parte dos órgãos competentes (conselhos de educação, Ministério Público...) e sociedade civil.
            São exemplos gritantes dos desvios de recursos: o atraso do pagamento de salários e baixa remuneração dos profissionais da educação, falta de merenda escolar, infra estrutura escolar precária, falta de material didático, transporte escolar inadequado, dentre outras mazelas.
            Isso decorre porque os órgãos responsáveis pela fiscalização não atuam de forma eficiente, facilitando as irregularidades praticadas pelos gestores dos sistemas de educação, uma vez que tal fiscalização raramente acontece e as análises das prestações de contas dos recursos só ocorrem muito depois quando, até mesmo, os gestores tem deixado o cargo.        
            É preciso salientar que os conselhos de educação, principalmente os municipais, não exercem seu papel a contento e, muitos dos seus membros, atuam conforme orientação dos gestores. Também o Ministério Público, nos municípios, atua esporadicamente no desempenho de suas funções, prejudicando a fiscalização da correta aplicação dos recursos públicos no setor educacional.          
            Por outro lado, a sociedade civil encontra-se à margem de praticamente todo esse processo fiscalizatório. Muitas vezes desescolarizada e desinformada dos seus direitos, ela se acomoda ou pouco se importa com a ação dos gestores públicos. E é um erro o Estado atribuir determinadas responsabilidades, que seriam suas, para sociedade, contribuindo para impunidade no serviço público.                                               
            Percebe-se, assim, a necessidade de uma maior atuação por parte do próprio Estado, através dos órgãos credenciados para o processo fiscalizatório, bem como de uma maior participação da sociedade no controle e fiscalização dos recursos públicos destinados a educação para que estes atinjam suas potencialidades verdadeiras: dar educação de qualidade gratuita, laica e inclusiva a todos os brasileiros e brasileiras.

Alunos de Pedagogia – Bloco V – UESPI - Luzilândia-PI__2011
Professor: Ivanildo de Deus

2 comentários:

  1. Esse seria o ideal, porém estamos estagnados quando o assunto é "TER ATITUDE" em benefício da sociedade.

    ResponderExcluir
  2. LERDINHA DAS IDEIAS.........28 de maio de 2011 21:51

    PORQUE VOCES NAO COLOCA O NOME DOS NOVOS REPRESENTANTES DO FUNDB. OU NAO TEVE ELEIÇAO? O POVO GOSTARIA DE SABER SE MUDOU ALGUMA COISA, OU SO MUDOU O ENDEREÇO? VAMOS COLOCA AI PRA FICAR MAIS FACIL PARA FISCALIZARMOS.....

    ResponderExcluir

Aqueles que desejarem citar nomes deverão se identificar, pois todos tem direito de defesa e de resposta.
Mas ressaltamos que comentários caluniosos, não serão publicados.
Aproveite este espaço que é seu, usando da melhor maneira!
O Blog Unidos Por Analândia é instrumento sério que busca a verdade e o bem da população Analandense abrindo esse espaço para manifestações e informações!!!